24 de abril de 2009

Para Juliana Brandão

dói e ponto
não

dói vírgula mas
o tempo curará
eu mesma.

05/04/07

5 comentários:

.leticia santinon disse...

Como é aquele ditado popular?

"não há mal que sempre dure e nem bem que nunca se acabe."

Acho que é isso.

meu paredro disse...

Amém.

Rayanne disse...

Ah, também.

Ganhou um aroma novo,
menina-mulher, flor,
mais denso.
As pétalas continuam
desabrochando a pele.

AMo também.

Saudades não tardam a se afogar.
(Almúcio na Sandra)

**Estrelas**

Claris disse...

É... parece que você tá viva.
Essa coisa de viver realmente não é fácil! ;)

Ana disse...

dói demais e como...
mas o tempo faz curativos...
não apaga-os ...
não sara-os...
apenas exuga o sangue, a tristeza, a saudade.


ai..meu Deus.
só ele sabe. (suspiros)

e isso
foi
lindo
demais.