7 de fevereiro de 2010

duas

de repente, poder penetrar seu corpo
até não saber se sou eu
ou se sou você.

que estranho amor
ser invadida mas
invadir.

4 comentários:

° Marrí disse...

saber não é mais necessário
quando a estranheza de ser outro nos invade...

Felicidade Clandestina disse...

que lindo seu blog :)



beijos.

Patricia Cardoso disse...

ai q delicia de leitura, Lubi!
obrigada!

L.J disse...

adorei o blog... nada como essa invasão do amar para se sentir plena e feliz, não?

abraços
L.J