24 de março de 2010

atual

assusta-me o que sinto
sem saber
sentir:

sensação de interno
e ainda assim alheio

tumores matam centenas,
diariamente.

7 comentários:

Bruno disse...

Intrusos :(

Mas você ganha a luta, que eu sei :)

geo. disse...

e você tá longe, porque tá perto de muita coisa boa. você sabe, né?

beijo lubi

geo. disse...

adoro 'o início'. já falei mas quero eternizar.

Anônimo disse...

Vou deixar as dores pelo caminho... para viver muito
e morrer quem sabe de velhice

: A Letreira disse...

ei, bota um me SEGUE aqui! quero seguir também com o coração na boca. beijoprati. parabéns guria!

Anônimo disse...

Nossa poucas palavras, mas com tanta força. Adorei o poema.

Vanessa disse...

lindo, de morrer.