14 de julho de 2010

céu de duas estrelas

fugisse para acerca do rio jordão
............meu medo de águas calmas me impediria de chegar
.............................pela negação do que me é oposto
ou muito muito além:
st petersburg, ljubljana, tokio
............qualquer outro caminho para mim desconhecido
talvez e eu disse talvez
nosso elo de mesmo desenho estampando as pernas
fosse rompido por apenas
............esquecimento e ou o tempo
porque se nunca quisemos o afastamento
essas estrelas em p&b realizaram-se um equilíbrio
no ser no estar no poder ficar
em nós, um céu em singular mesmo dois corpos.

5 comentários:

Leandro Fonseca disse...

muitomuitomuito muito bonito mesmo.

° Marrí disse...

Céu colorido e dançante. Inspirado céu.

Aline Dias disse...

Lembrei de vinicius de moraes.
subamos.

http://www.revistacalcada.com.br/primeira/releituras/372/

gil disse...

Uma condição ainda mais peculiar que os planos assimétricos; suspensa, instante entre uma e outra figura do caleidoscópio. Beijo, Lubi.

Pensamento e Fumaça disse...

Olá menina!!

Me apaixonei por teu canto aqui!

Esse texto é deliciosamente bonito!

Um beijo
Mell