30 de setembro de 2010

quando uma amiga querida viu uma foto sua. ela exclamou 'que diferente'. ficou silêncio de alguns segundos até ela compeltar 'forte, todo tatuado'.

quando eu te contei que iria viajar com um amigo. você perguntou como ele era e depois da minha descrição, 'eu não sou intelectual, por que você se apaixonou?'. por tantas tantas coisas.

quando fomos ao supermercado. passávamos pelos corredores e as pessoas nos seguiam com o olhar.

dois anos e meio. me cansei dessas nossas diferenças. me cansei de não te encontrar nos lugares onde eu gosto de estar.

23 de setembro de 2010

a vida real

hoje esse blog completa cinco anos (nunca pensei que duraria tanto), esse post é programado e eu estou no hospital, renascendo.
acredito renascer, ter a chance de começar de novo, viver de um modo diferente e etc. porque hoje retirei quatros tumores benignos dos seios. e eu tenho vinte e três anos. e ser jovem e ter tumores (benignos, malignos) parece impossibilidade para tantas pessoas. mas é a vida real.
como estudante de psicologia e grande admiradora da abordagem reichiana, acredito que nossas emoções interferem no nosso funcionamento corporal. reich realizou estudos fantásticos sobre o câncer. sei que esses tumores são resultados de uma vida emocional profunda, profunda nem sempre boa. profunda dura.
e quando falo de poder recomeçar, falo sobre viver mais levemente. desfazer minhas mágoas. que depois de anos, nem têm mais importância, mas continuam. ser intensa no que é bom: alegria, amizades verdadeiras, amor. desfazer certezas e aprender de novo, diferente.