19 de janeiro de 2011

o vazio


4 comentários:

Rayanne disse...

Ah, minha flor. Calma, calminha, que logo em ti despenca uma outra alma, inteirinha!

**Estrelas**

Artemis disse...

Em alguns momentos preciamos abrir mão do que não é mais suficiente. Mas o novo sempre vem, como diria aquela moça melancólica.


Saudades desse lugar aqui...

Letícia Mothé disse...

ah vazio, há o que tape e não me mate. Gostei daqui, te seguindo. me segue ? Beijo :)

Júlia Brum disse...

bonito o pensamento, bonito o blog. parabéns